Vai lá viver o “Um Dia”

Por: Marianna Abdo

Eu me apeguei ao livro “Um Dia” (David Nicholls) de tal forma que, durante uns 20 dias, vivemos um conturbado caso de amor. Desses que você dorme de conchinha, desliga o telefone no rosto, liga em seguida e passa umas horas sem querer falar.

Enrolei nas últimas 10 páginas com a esperança de fazer aquele romance durar um pouco mais. Mas não teve jeito, ele chegou ao fim. E é por parecer tanto com um romance que acabou que estou com dificuldade de falar e escrever sobre ele.

Foi um presente desembrulhado, com um cartão que misturou lágrimas e risos e um abraço cheio de desejo de que “as coisas melhorem”, de que eu “mude de problema”.

“Um Dia” é uma história de amor e amizade tão linda, tão intensa, tão sincera e tão realista que só vivendo pra saber os outros “tãos”. E lendo você vive.

“Você é linda, sua velha rabugenta, e se eu pudesse
te dar um presente
para o resto da sua vida seria este.
Confiança.
Seria o presente da Confiança.
Ou isso ou uma vela perfumada”

E, por isso, eu não vou contar mais nada. Ah, e não empresto também.

Se esse post fosse uma carta, terminaria com um PS: Obrigada pelo presente. Está no top five de melhores que já ganhei. Jamais vou esquecer. De nada. E como diria a Emma: “Complicado. Você é um quebra-cabeça de duas peças… de uma cor só”.

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Marianna

7 Respostas para “Vai lá viver o “Um Dia”

  1. Bru Bueno

    Choreiiii!!! Bom já fiquei com vontade de chorar qd vc me contou, lendo agora então… me lembrou tb aquela outra históoria que te contei…e quem aqui nunca viveu um pouquinho que seja de Dexter e Emma… agora eu quero mt ler =)

  2. Prica

    Pois é, já dizia Renato Russo: “E quem um dia irá dizer que existe razão pelas coisas feitas pelo coração”. O importante é ser feliz, é viver o momento e a emoção que ele te proporciona. lol

  3. Zeeeente, fazia tempo que uma resenha de livro não me deixava com taaanta vontade de ler! Aiai, se eu for na livraria Cultura hj ver a Eliane Brum, terei que gastar um pouco mais e comprar este livro! (JÁ QUE VC NÃO VAI EMPRESTAR) hahahahaha bjos Mari, como sempre, um ótimo texto!

  4. Ah, menina, que post lindo! São essas histórias de amor que fazem a gente ter vontade de recomeçar. Todo dia. Sempre.

  5. Ai, ai, ai… você sabe que, para mim, esse é um assunto tabu! Mas eu quero muito ler!

  6. Vince Cortez

    Um dia são 20 anos, lidos por mim em praticamente 20 horas. Ele não é bom como a grande maioria dos best-sellers recentes que viram filme: ele é assombrosamente real, e marca porque mostra um amor puro, sincero e sem máscaras, vaidades e obrigações.

    Parece que quem te deu esse livro te conhece um bocadin, né? Rabugenta.

  7. Pingback: 11 livros para 2012 | 20 e tantos ganchos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s