Meu primeiro assalto

Por Juliana

Eu não tinha assunto para o post de hoje e veio logo um assalto pra dividir com vocês. E foi minha primeira experiência do tipo.

Fazia o mesmo trajeto de todo santo dia, do ponto de ônibus pra casa. Estava cantando (eu sempre canto), mas acho que ele não gostou da minha voz. Ele vinha na direção contrária, passou por mim e disse “moça, sem escândalo, sem escândalo”, bem baixinho, como se numa rua escura e com o semáforo verde alguém fosse escutá-lo. Abriu um lado do abrigo vermelho e me mostrou um revólver. Por uma fração de segundo eu achei interessante aquelas pessoas que afirmam “era de mentira”. E eu arrisco minha vida? Jamais.

Tirei a bolsa do ombro e estendi pra ele. Ingenuidade? “Não moça, só o celular.” Por que não explica?  Abri o zíper do bolso lateral e entreguei o celular. “Sem escândalo, moça, vai andando sem escândalo.” Até aí, eu era a pessoa mais calma do universo, juro que na mente ainda cantarolava a música da Roberta Campos que antes eu cantava alto e ele não gostou.

A tensão foi caminhar de costas pra ele por um calçada inteira. E se ele descobre que comprei o celular em algum promocenter da vida e resolve se vingar? Minha única decisão foi não olhar pra ele e andar na direção de uma árvore que deixei pra trás. “Se atirar, que pegue no tronco da árvore”, pensei.

Agora estou aos risos contando a história em casa porque eu tentei dar mais do que ele queria. Pude provar o que eu sempre achei: banco outros tipos de riscos, mas reagir a assalto não é minha praia. E outra, sou daquelas que acreditam que tem parte nisso tudo, problemas sociais, enfim… mas isso fica pra outro post.

E aí vem aquela história que todo mundo diz: possibilidade próxima de morte e lá vai a gente dar mais valor à vida.

Fui!

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Juliana

3 Respostas para “Meu primeiro assalto

  1. Credo Ju que experiência ruim, mas ainda bem que ele só queria o celular rsrs..

  2. Mayra

    Só pelo título já tava pegando meu celular pra te mandar uma mensagem, mas resolvi ler o texto inteiro antes, e pude ver que minha mensagem seria lida por um estranho… Espero que já tenha passado o susto!!

  3. Nossa, Ju, deu para imaginar tudo como num filme. Mas bem tenso. Essa de entregar a bolsa toda foi bem “sacada”, ou bem sentida. Por que antes de acontecer algo assim temos tanto zelo por nossas coisas…aí, em dois segundos de tensão o melhor a fazer é entregar tudo, antes que nos levem…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s