Ser circo

Por Juliana

Durante os quatro meses nas aulas de circo, a pergunta que mais ouço é “mas não doi?”.

Romper doi. Se não doesse a gente não chorava logo ali no primeiro rompimento, do cordão umbilical. Crescer doi. Aprender, amadurecer, aceitar. Doi.

Foi no colorido daquela portinha na rua que entrei buscando respostas pra tudo isso que doi. E lá entendi que a dor vem do risco e que há infinitas formas de se lidar com ela.

Arriscar passou a ser um verbo frequente. A cada movimento, o trapézio me ensinou a encarar o novo de frente e me ajudou a aceitar que coragem e medo podem andar juntos, contanto que o próximo passo seja um movimento na direção do que realmente se quer. E muitas vezes doi, mas vale.

É bonito porque a alegria passa a vir da tentativa e não exatamente do êxito. Ela está presente no deu certo e no deu errado, pois exprime a máxima sensação de viver o momento desejado.

Como na magia do circo, o medo existe, mas não dá pra ficar parado. Sabe que, se cair, o colchão segura. Se a música parar, tem que recomeçar. Machucou, precisa de paciência pra curar. Na vida a gente sabe que, se cair, o próprio eu faz as vezes de colchão do tempo, se acreditamos de fato no que somos.

Acho que, cada um a sua maneira, a gente é um pouco mágico, moleque, palhaço, bruxa, trapezista. Com nossas máscaras, criamos a fantasia do ideal pra suportar a realidade dos dias pra fora das portinhas coloridas.

A possibilidade de “ser circo” me envolveu. Com todo o encanto, medos, dores, quedas, marcas e realizações que uma paixão traz. Hoje, circo pra mim é vida, vida pra mim é circo, sutilmente parecidos e conectados.

 

 

Anúncios

12 Comentários

Arquivado em Juliana

12 Respostas para “Ser circo

  1. Livia Junqueira

    Seu texto é maravilhoso, Ju! Você deveria escrever um livro 🙂

  2. Rodrigo

    “Hoje, circo pra mim é vida, vida pra mim é circo(…)” E isso é ser a Ju. Sempre disposta a algo novo, a dar um passo a mais, um passo a frente. Sabedora que a vida é difícil e que, por vezes, tem as suas quedas, sabe se levantar, erguer a cabeça e seguir em frente, mais forte, mais sábia e mais corajosa para enfrentar o novo, o desconhecido. Não conheço outra pessoa capaz de unir duas paixões de uma forma tão leve e tão entusiasmada. É por isso que a admiro muito. É uma mistura de doce e amargo, de delicadeza e força. Assim como é a sua vida no Jornalismo e no Cirvo. Por ora iguais, por ora diferentes, mas sempre com a sua essência. Boa sorte com o circo, boa sorte com o jornalismo. Você é a estrela e ambos lhe faz brilhar.

  3. Voltou para os 20tantos com tudo. Cada semana mais difícil escolher meu texto preferido. Minha ausência na apresentação não significa que não admiro. Mari

  4. Thiago Pugliesi

    Ju.
    Eu não sou de lembrar frases famosas de grandes (pequenos ou médios) autores ou pensadores, mas me lembro de uma do Ernest Hemingway sobre o circo. Ele dizia que o circo é o único lugar do mundo onde se pode sonhar de olhos abertos. Estou vendo que ele está parcialmente certo, porque mais do que sonhar, o circo parece estar te dando a possibilidade de realizar, ressignificar e mudar.

    Toço para que as coisas continuem assim. Pra que o circo continue te dando coragem para alterar o rumo de tudo aquilo que não te agrada. parabéns por ter coragem para encarar o picadeiro e a vida.

    Boa sorte em tudo, sempre! Você merece…

    Beijos, Thi

  5. Silvia

    Ju, parabéns seu texto é maravilhoso. Nele você passa tudo o que está sentindo nessa nova experiência. Vá em frente… e como disse o Thiago ai em cima. Parabéns por ter coragem para encarar o picadeiro e a vida.

    beijos
    Silvia

  6. Thiago Pugliesi

    Talvez a Ju me mate, talvez não… mas eu tenho de compartilhar o vídeo dela voando no trapézio =). Muito bom! Parabéns, querida!

  7. Ewerthon

    nossss jujubinha, eu ia comentar seu post mas depois q assisti a este video aki em cima… sem palavras…
    mto lindo… soh faltou o show do TM do lado… rs…
    vc eh mto especial amiga!
    bjokaz

  8. Eliana

    Querida, que sucesso!!!
    Fiquei feliz de ver!!!!
    Beijos

  9. Ju, sua apresentação no trapézio foi para mim, impressionante. Quando li o
    seu texto fiquei em dúvida o que era mais bonito. A apresentação ou o texto.
    Depois de refletir um pouco cheguei a conclusão que o mais bonito foi você
    ter lidado com o medo dessa forma.
    Nunca deixe o medo na sua frente. Ele te segura.
    Não despreze o medo, ele é um sentimento que precisamos para não nos
    tornarmos irresponsáveis.
    Deixe ele do teu lado e use com sabedoria.
    Beijos, do seu pai.

  10. Rê Thomaz

    Ju..linda apresentação. Você inspirou a todos a superar seus medos e enfrentá-los de frente, e mesmo que doa um pouco temos que erguer a cabeça e bater de frente para colhermos no futuro. Lindo texto tb prima…te amo demais e assim que voltar pra SP estarei no trapézio ao lado…rs

  11. Bel

    Agora estou em dúvida no que é mais lindo: o texto da ju, o vídeo dela no circo ou o comentário de seu pai…. to emocionada em triplo! bjos bel

  12. Linda,

    Eu tenho muito orgulho de te conhecer e ser seu amigo. Você conversa com os olhos! Eu tenho um carinho imenso por você, Juju. E se o circo te deixa feliz, ele também me faz bem.

    “É bonito porque a alegria passa a vir da tentativa e não exatamente do êxito.”

    Beijo enorme, o vídeo é lindo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s