Aqui aí eco

Por: Marianna Abdo

Eu falo tanto que parece que nada calo. Mas há um tanto que eu guardo. E agora não vai sair. Vou deixar aqui. Porque se está aqui e não aí, talvez você não queira saber. Eu sei que o aqui te assusta. Eu sou parte do aqui. E aí já tem tanta coisa gritando que você não precisa de mais vozes. Eu preciso de vozes. Daí ou daqui. Mas que repitam, repitam, repitam. Vozes doces no meio desse peso. Que repitam para eu acreditar. Eu preciso de repetição para acreditar. Só que aqui já bagunçou tudo. Na loucura de sentir e calar, um eco. Eu quero um eco.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Marianna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s