No divã do asfalto

A Zona Oeste faz terapia comigo. Deve ser por que eu morro de vontade de morar alí, entre a Pompéia e as Perdizes.

Mas é claro: minha mãe me levava no SESC Pompéia, no Parque da Água Branca, meus três últimos empregos foram nessa região e o metrô que atende aqui é da Linha Verde. Também resolvi fazer pós na Lapa e de qualquer lugar daqui se você piscar chega na Paulista.

Mas além de tudo isso, o bairro fala comigo. Tem mais pássaros que onde eu moro, e as casinhas são mais bonitas (antes de virarem prédios de apartamentos de luxo, coisa que também acontecerá com meu bairro).

Mas eu digo que a Zona Oeste faz terapia comigo pois até as pixações intervenções artísticas no patrimônio público são mais legais:

– Mais Amor Por Favor
– Respire fundo
– Coragem para Ver A Cidade (amei, amei, amei essa)
– Amor é importante, *****

E tem os micro contos/ poemas colados feito lambe-lambe nos pontos de ônibus!!! Descobri que quem faz é uma moça que profissionalmente escreve roteiros para vídeos institucionais. Muito amor colocar mais cor e poesia na cidade. Será que ela deixa eu fazer isso no meu bairro para ver se eu desisto de mudar para Zona Oeste?

Leia sobre os micro contos aqui.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Izabel

2 Respostas para “No divã do asfalto

  1. celia meo

    A M E I você postar de novo.

  2. Tem novo que circula nos muros por aí: “NÃO DÁ PRA SER SEM DOR”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s